O Laboratório de Demonstrações (LD) foi criado no final da década de 70, pelo Prof. E. W. Hamburger e outros do Departamento de Física Experimental, entre os quais o Prof. Mikyia Muramatsu, e recebeu o nome de Prateleira de Demonstrações. Esse espaço passou então a oferecer demonstrações de experimentos e fenômenos de física para os alunos de graduação e também para o desenvolvimento de projetos experimentais para os cursos básicos do IFUSP.

A Prateleira desempenhou um papel muito importante para as disciplinas básicas de física, principalmente para o IF e a Escola Politécnica, dando assistência didático-pedagógica aos docentes que as ministravam. Em um certo momento, o LD foi aberto, inclusive, para visitação de alunos de ensinos fundamental e médio, dando apoio a seus professores, assim como lhes emprestando kits de experimentos por períodos determinados. Entretanto, devido à falta de renovação do acervo e de divulgação entre os próprios professores do IF, aliada à falta de apoio logístico institucional, os experimentos do LD passaram a ser pouco requisitados pelos docentes e seu uso entrou em declínio.

A partir de 2013, o LD passou a ser subordinado diretamente à Diretoria do IFUSP, que indicou o Prof. M. Muramatsu como coordenador. Neste mesmo ano, com a abertura do Edital da PRCEU, “Aprender com Cultura e Extensão”, o Laboratório recebeu 4 bolsistas com o objetivo de revitalizá-lo, organizando, registrando e catalogando os experimentos e equipamentos existentes. O Edital foi repetido em 2014 e 2015, de modo que, até hoje, o LD recebeu 14 bolsistas, dos quais 7 estão ativos de agosto de 2015 a julho de 2016. A partir desse trabalho, foi possível estabelecer que o acervo conta atualmente com cerca de 400 equipamentos, sendo que os mais recentes (46) foram adquiridos com recursos obtidos no programa Renovalab, da Pró Reitoria de Graduação.

Atualmente esse material está classificado em um catálogo para que possa ser utilizado pela comunidade do IF.  Ao longo desse trabalho foram encontrados e identificados diversos materiais que fizeram parte dos Laboratórios Didáticos da Escola Politécnica e apresentam valor documental. Uma parte desse material já foi organizada e está exposta em vitrines nos corredores do Instituto.

Há um esforço da diretoria para ampliar o acervo e oferecer condições para que novos experimentos possam ser desenvolvidos, para atender não apenas os cursos de graduação do Instituto de Física, mas também as atividades de extensão oferecidas para professores e alunos do ensino básico.